A mudança climática vem alterando o eixo da Terra há pelo menos 30 anos.

A mudança climática vem alterando o eixo da Terra há pelo menos 30 anos.

29 de abril de 2021 Off Por dekster

Crédito da imagem: Pinterest.

 

A mudança climática tem alterado os pólos da Terra pelo menos desde os anos 90, descobriram novas pesquisas.

O giro do planeta em seu eixo é determinado, em parte, pela distribuição de peso ao redor do globo, da mesma forma que o giro de um pião é determinado por sua forma. Dados de satélite de 2002 e posteriores já haviam mostrado que as mudanças climáticas estão alterando essa distribuição de peso, em grande parte porque o derretimento das geleiras causaram o deslocamento dos pólos Norte e Sul .

Os cientistas também observaram a deriva polar na década de 90, mas descobrir a causa dessa deriva foi complicado, porque não havia observações diretas por satélite da distribuição da água ao redor do globo naquela época. Agora, os pesquisadores compararam possíveis cenários de distribuição total de água ao redor do mundo e descobriram que a melhor explicação para as mudanças nos pólos na década de 90 é a mudança climática causada pelo homem . O derretimento das camadas de gelo, combinado com o bombeamento de água subterrânea para a agricultura, alterou a distribuição da água no planeta o suficiente para fazer o eixo do planeta mudar.

“As descobertas oferecem uma pista para estudar o movimento polar impulsionado pelo clima no passado”, disse a co-autora do estudo Suxia Liu, hidróloga da Academia Chinesa de Ciências.

 

Um eixo em mudança

O eixo da Terra muda por uma série de razões, variando de mudanças de longo prazo no processo de convecção impulsionado pelo calor dentro do manto a mudanças anuais nas correntes oceânicas e ventos. Em 2002, a NASA e o Centro Aeroespacial Alemão lançaram os satélites Gravity Recovery and Climate Experiment (GRACE), que usavam medições do campo gravitacional da Terra para monitorar mudanças no gelo, na água líquida e na crosta terrestre. As medições precisas do GRACE permitiram que os geocientistas analisassem as várias causas das mudanças polares na era pós-2002. Estava claro que o derretimento do gelo, impulsionado pela mudança climática, estava tendo uma influência. Em 2013, por exemplo, pesquisadores relataram na revista Geophysical Research Letters que o rápido derretimento do gelo na Groenlândia causou uma mudança para o leste do Pólo Norte por volta de 2005.

Descobrir o que causou as mudanças polares antes de 2002, porém, exigiu criatividade. Os pesquisadores sabiam que a deriva polar mudou para o leste em 1995 e que aumentou 17 vezes entre 1995 e 2020 em comparação com 1981 a 1995. Mas eles não sabiam por quê.

Liu e seus colegas usaram as observações do mundo real de como os pólos mudaram na década de 90 e criaram dois cenários possíveis de distribuição de água global para ver qual explicava melhor as mudanças. No primeiro cenário, as mudanças na distribuição da água ao redor do mundo entre 1981 e 2020 foram semelhantes ao que foi registrado pelo GRACE entre 2002 e 2020. No segundo, os pesquisadores levaram em consideração as observações do derretimento do gelo durante o período anterior.

O segundo cenário, responsável pelo derretimento do gelo, correspondeu melhor ao que realmente aconteceu com a deriva polar, descobriram Liu e seus colegas. O derretimento do gelo das regiões polares explicou a maior parte da deriva polar, relataram os pesquisadores em 22 de março na revista Geophysical Research Letters ; o resto foi explicado pela perda de água de regiões não polares.

© 2021, Esfera Ciência . Todos os direitos reservados. É permitida a copia da matéria desde que o link do artigo seja citado.