Novo geoglifo da Linha de Nazca descoberto: um gato de 36 metros de comprimento.

Novo geoglifo da Linha de Nazca descoberto: um gato de 36 metros de comprimento.

20 de outubro de 2020 0 Por dekster

Crédito da Imagem: © Johny Isla / Ministerio de Cultura.

Arqueólogos descobriram um geoglifo felino gigante adornando uma encosta no sul do Peru, tornando-o a última das linhas de Nazca  – um grupo de misteriosos e enormes contornos de animais, plantas e figuras fantásticas feitas pelo homem no deserto que datam dos tempos pré-colombianos – a ser descoberto nos últimos anos, de acordo com o Ministério da Cultura do Peru.

O geoglifo mais gigantesco de todos os tempos, foi encontrado enquanto arqueólogos reformavam um mirante natural na Pampa de Nazca.

No início, os operários mal conseguiam ver o gato, pois a erosão natural na encosta quase apagou o antigo contorno felino. No entanto, após cerca de uma semana de conservação, os arqueólogos restauraram o geoglifo, que data entre cerca de 200 aC e 100 aC.

As Linhas de Nazca são reconhecidas na lista do Patrimônio Mundial com curadoria da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A maioria das linhas de Nazca conhecidas datam de 200 aC e 500 dC, mas as linhas anteriores, feitas com pedras empilhadas, datam de 500 aC.

Nos últimos anos, pesquisadores encontraram entre 80 e 100 geoglifos até então desconhecidos nos vales de Nazca e Palpa, todos anteriores à cultura de Nazca, disse o arqueólogo Johny Isla, diretor da missão de conservação das Linhas de Nazca do Ministério da Cultura. “Eles são menores em tamanho, desenhados nas encostas e claramente pertencem a uma tradição anterior”, disse ele.

 

Referência: Science News.

© 2020, Esfera Ciência . Todos os direitos reservados. É permitida a copia da matéria desde que o link do artigo seja citado.