A explosão de Beirute foi uma das maiores explosões não nucleares de todos os tempos.

A explosão de Beirute foi uma das maiores explosões não nucleares de todos os tempos.

6 de outubro de 2020 0 Por dekster

Foto de Haytham El Achkar / Getty Images.

A energia liberada foi suficiente para abastecer mais de 100 residências por um ano.

Em 4 de agosto, uma série de explosões massivas abalou o porto de Beirute, no Líbano, e a maior foi uma das explosões mais poderosas da história que não foi produzida por uma bomba nuclear , de acordo com uma nova análise.

Nunca antes uma explosão tão grande foi tão bem documentada. Muitas testemunhas registraram o momento da detonação e a onda de explosão subsequente em vídeo, compartilhando as cenas aterrorizantes nas redes sociais. 

Recentemente, engenheiros da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, analisaram 16 desses vídeos que foram capturados de diferentes locais ao redor da explosão e tinham uma visão desobstruída do evento e suas consequências. A partir dessa evidência visual, os pesquisadores foram capazes de estimar a força da explosão em um novo estudo.

Os pesquisadores coletaram 38 pontos de dados dos vídeos, identificando a chegada da onda de explosão com base em pistas de áudio, análise de vídeo quadro a quadro e o tamanho da bola de fogo da explosão. 

Reveja um dos vídeos :

https://youtu.be/tSeAwbW9LOc

Os engenheiros descobriram que o cataclismo foi equivalente à detonação de 550 a 1.200 toneladas (500 a 1.100 toneladas métricas) do composto químico explosivo trinitrotolueno (TNT) – cerca de 5% da força da bomba nuclear que os EUA lançaram sobre Hiroshima em agosto de 1945. Em questão de milissegundos, a explosão de Beirute liberou aproximadamente 1 gigawatt hora (GWh) de energia, ou tanta energia quanto é produzida em uma hora por mais de 3 milhões de painéis solares ; 412 turbinas eólicas; ou 110 milhões de LEDs , de acordo com o Departamento de Energia dos EUA .

 

Referência: Arab News.

© 2020, Esfera Ciência . Todos os direitos reservados. É permitida a copia da matéria desde que o link do artigo seja citado.